voltar

Marun diz que chefe da Sudeco perdeu sanidade e que vai demiti-lo

22/02/2018

O ministro Carlos Marun disse à Coluna que vai demitir o chefe da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), Antônio Carlos Nantes de Oliveira, por perceber que “ele não está em boa sanidade mental”.

Isso após Antônio Carlos informar ao presidente do MDB, senador Romero Jucá (RR), que vai disputar a vaga de candidato da legenda ao Planalto e contar à Coluna que, após avisar que vai “bater chapa com Temer”, emedebistas lhe ofereceram o Ministério da Integração.

“Foi muito estranha a oferta do ministério”, diz.

CLIMÃO

“Nunca o governo havia cogitado a hipótese (do ministério), só agora que minha candidatura começa a incomodar”, emenda o chefe da Sudeco, sem nominar. Ele afirma que Jucá “não bateu palmas” para sua decisão e lhe avisou que a vaga é de Temer.

TCHAU

A reação do governo foi imediata. “Vou demiti-lo na segunda só por ter tido a ousadia de tentar plantar uma notícia dessa. Não faz parte do nosso plano oferecer qualquer coisa para que não dispute prévias”, rebate Carlos Marun.

SEM PERDER

O ministro ainda ironizou as pretensões do chefe da Sudeco. “Já apareceram seis candidatos do MDB: o Batatinha, a Mônica, o Cebolinha, o Bolinha, ele (Antônio Carlos) e o Mickey.”

LONKEDIN

Ex-deputado federal por MT e MS, Antônio Carlos foi nomeado por Temer para o comando da Sudeco em outubro de 2016 a pedido da bancada de MS. Ele ingressou no MDB em 1969 e vai se refiliar na próxima semana.

DIA DO FICO

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), desistiu de disputar a reeleição e vai permanecer na pasta até o final do governo Temer. Disse a interlocutores que está cansado da vida pública.

CIUMEIRA

Se mantiver o acordo com o PSD para dar ao ministro Gilberto Kassab a vaga de vice na sua chapa ao governo paulista, João Doria pode perder eventual apoio do DEM.

SE LIGA

Caciques da sigla dizem que só sentam para conversar com Doria se ele parar de “jogar sozinho”. Caso contrário, o DEM ameaça apoiar a candidatura de Márcio França (PSB) ou Paulo Skaf (MDB).

A FONTE...

O ministro Osmar Terra anunciou em agosto que o governo iria dobrar o Bolsa Família para beneficiários do Rio. Sem dinheiro para bancar a promessa, pediu que tirassem a matéria do anúncio do site do Palácio do Planalto.

…SECOU

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, também anunciou calendário de eventos ao longo de 2018 com objetivo de elevar em 20% o número de turistas no Rio. Mas não houve liberação de recursos.

SURTO PERMANENTE

Enquanto o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se irritou com o remanejamento de verbas, o presidente do Congresso, Eunício Oliveira (MDB-CE), comemorou a medida, que reforçou o caixa dos municípios com R$ 2 bilhões.

#TAMOJUNTO

O presidenciável Geraldo Alckmin costurou apoio do PPS à sua candidatura ao Planalto na noite de terça-feira, em Brasília, em jantar com o presidente do partido, deputado Roberto Freire (SP).

Sem o apresentador Luciano Huck, o PPS admite apoiar Alckmin na corrida presidencial.

LEI DO ESQUECIMENTO

Deputados do MDB colocaram seus assessores para limpar suas redes sociais e excluir fotos em que estão ao lado de Michel Temer. Identificaram que as imagens com o presidente, neste momento, tiram votos.

PRONTO, FALEI!

“Está nas mãos da Câmara a proibição de aplicativos como o Uber. São 500 mil empregos e 19 milhões de usuários. São 500 mil empregos e 19 milhões de usuários. Os deputados precisam considerar isso na hora do voto”.

Do deputado Thiago Peixoto (PSD-GO) e presidente da Frente de Economia Digital, sobre projeto será votado semana que vem.

...

*COM NAIRA TRINDADE E LEONEL ROCHA


voltar

26.763.203 pageviews